Pular para o conteúdo

Procurador que agrediu colega é afastado e tem salário suspenso

Demétrius pode perder o emprego.

De acordo com informações publicadas no Diário Oficial do Município de Registro, cidade do interior de São Paulo, o procurador Demétrius Oliveira Macedo foi afastado do cargo e teve o salário suspenso. Desde que foi exposto, o caso tem gerado grande revolta.

Demétrius teria se irritado ao descobrir que era alvo de um processo administrativo e partiu para cima da procuradora-geral Gabriela Samadello Monteiro de Barros, que assinava o processo – após denúncias de outros funcionários.

PUBLICIDADE

Um vídeo, filmado no momento do ataque por outra funcionária, mostra com detalhes a sessão de agressões a qual Gabriela foi submetida. As agressões só pararam quando funcionários de outros setores ouviram os gritos e correram até o local, conseguindo conter o agressor. Toda a agressão aconteceu dentro da prefeitura.

De acordo com a informação do Diário Oficial, Demétrius esta formalmente afastado por 30 dias e sem direito a pagamento. As punições podem ser ainda mais severas, conforme explica um porta-voz da prefeitura.

PUBLICIDADE

“É necessário seguir essa etapa e os trâmites legais para que a decisão seja tomada de maneira consistente”, explicou em contato com o G1. O processo, ainda segundo a informação, deve continuar e resultar na exoneração de Demétrius.

Além de perder o emprego, Demétrius também pode ser preso com base no crime praticado de Lesão Corporal, além de correr o risco de perder o registro na OAB,  o que o incapacitaria de exercer a profissão de Advocacia e, consequentemente, de procurador.

PUBLICIDADE

Via: ultimosegundo.ig.com.br